Ressuprimento de estoque

Ponto de Ressuprimento? Classificamos o ponto de ressuprimento quando o estoque de um determinado produto chega na quantidade limite, sendo necessária a reposição. Esse momento é chamado de ponto de ressuprimento, ou seja, o nível mínimo que um estoque pode ficar sem comprometer o negócio.

A revenda precisa lidar com bastante cuidado quando o assunto envolve a compra de mercadorias. Nem todos possuem um setor especializado para realização desta tarefa, sendo em sua maioria direcionados por informações advindas do líder de loja ou do gestor.


Analisemos algumas orientações importantes que ajudam no ressuprimento.


Não confiem na experiência. Hoje praticamente toda revenda opera com um sistema de gestão. Torne a compra de mercadorias uma decisão técnica. Isto implica dizer que, explore os relatórios do sistema para embasar na hora de decidir o que deve ser reposto e qual a quantidade. Se apoiar na experiência do comprador pode trazer riscos e resultados indesejados. Decidir com base nos números, não elimina o risco por completo, contudo, profissionaliza o processo. Explore a tecnologia.


Ressuprimento não é tirar pedido. Não deixe que o fornecedor determine a quantidade de seus produtos em estoque. Muitas vezes, os representantes passeiam pela loja e disparam um talão de pedidos, sugerindo o que deve ser comprado. Fuja dessa cilada. Até podemos aceitar uma sugestão, mas ela não pode definir nossa compra.

Entenda o cálculo de ressuprimento. Embora os sistemas em sua maioria já realizam essa fórmula, considero interessante entender como funciona, vejamos, esse é o cálculo:

PR = Dm x T + Es


Sendo que:

PR = Ponto de ressuprimento (em quantidade de produtos);

Dm = Demanda média diária;

T = Tempo entre as compras,

Es = Estoque de segurança (em quantidade de produtos).

Mantenha o estoque de segurança. Existe uma máxima entre os especialistas em gestão de estoque que, quem compra com pressa, compra mal. Para evitar ficar sem a oferta do produto e naturalmente a oportunidade comercial, defina em cada grupo de materiais um estoque de segurança, que seria na pratica a quantidade mínima necessária que suportaria a chegada do próximo pedido.

Considerar a relevância desse tema, ajuda a evitar depósitos abarrotados de mercadorias que não tem giro ou prateleiras vazias. Quem defende que é melhor ganhar do que perder, deve fazer dessa atividade uma prioridade.


#evoluablog


13 visualizações0 comentário